que centralidade se quer para a Praia?

5777728

É cada vez maior o número daqueles que apontam a descentralização de alguns serviços públicos, nomeadamente a RIAC, a segurança social e os cuidados de saúde, como uma das causas para o crescente esvaziamento do centro urbano da Praia.

A verdade é que a cidade perdeu serviços. Parte da sua função enquanto de cidade e sede do concelho esvaneceu-se. Foi bom? Foi mau? É difícil dizer. O processo de transferência de serviços para as freguesias, aproximando-os das pessoas, é sem dúvida uma boa medida. Impede que as pessoas tenham que se deslocar alguns quilómetros, muitas vezes sem viatura própria, obrigando-as a despender tempo no transporte público disponível, ou pagar um táxi para se deslocarem à Praia. Tornou a vida das pessoas mais simples e mais fácil, principalmente a dos mais idosos e dependentes.

Infelizmente, tal política de descentralização não foi nem tem sido transversal a todos os setores da governação autárquica e regional, tendo-se optado por centralizar serviços que permitiriam a fixação de casais jovens, como as escolas do primeiro ciclo, ou até mesmo a construção de centros dia (não confundir com centros de convívio) ou lares de idosos sem critério definido e compreensível e se tenha optado por descentralizar o que, em termos de fixação de população, não tem relevância de maior.

Que papel tem então a cidade no contexto de todo o Município da Praia da Vitória?

É um debate que ainda está por fazer e que merecia ser feito. O que pretendemos da nossa cidade? Queremos que seja o polo cultural do concelho? O centro do comércio? O ponto agregador dos serviços? O local onde se localizam as escolas, o centro de saúde, as finanças, os bombeiros e o tribunal? O polo criador de emprego por excelência? A “montra” e “sala de visitas” de todo o concelho?

É fundamental que se encontrem respostas a estas e outras questões e que se definam os objetivos para a cidade, para a vila e para cada uma das restantes dez freguesias do concelho, sendo que Santa Cruz é muito mais do que os limites geográficos da cidade da Praia da Vitória.

Não é um debate fácil e muito menos será consensual a solução preconizada.

Das propostas que têm vindo a público por parte das candidaturas que se apresentam às eleições do próximo dia um de outubro, a questão da centralidade da cidade ou da descentralização do que quer que seja, é algo que tem passado um pouco à margem desta pré-campanha, isto se excluirmos a proposta do Partido Socialista que, ao anunciar a criação de museus e centros interpretativos em praticamente todas as freguesias, dá continuidade à política de descentralização e dispersão de serviços seguida por Roberto Monteiro. E para a cidade?

O que pensam os candidatos à presidência da Câmara Municipal relativamente à cidade e à sua relação com a vila e as dez freguesias do concelho?

Poderão dizer-me que aquilo que aqui escrevo é um não assunto. Para mim, sem sabermos o que queremos e sentimos da cidade e sobre a cidade, não é possível definir um modelo estruturado e coerente, nem de crescimento da dita, nem dos diferentes aglomerados urbanos do município que ultrapassam o próprio número de freguesias, se contabilizarmos de forma autónoma os bairros e curatos.

Estou certo que uma tomada de posição clara sobre este tema possa não ser, na perspetiva dos candidatos, de interesse eleitoral, pois pode ser bastante penalizador em termos de votos. Ainda assim, fica a pergunta: que papel terá a cidade no contexto do concelho?

Publicado na edição de hoje do Diário Insular.

Fotografia de Vitor Moura.

Um pensamento sobre “que centralidade se quer para a Praia?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s