sem chama, sem brilho, sem entusiasmo

banksy-2

Em junho, depois de conhecidos os candidatos à Camara da Praia, escrevi sobre a vantagem da juventude dos candidatos e do desapego às máquinas históricas das forças políticas que representam. A esse artigo dei-lhe o título de “ousar, inovar, arriscar”.

Conheço pessoalmente a Cláudia e o Tibério e sei bem quais as suas capacidades e, diria mesmo, as suas vontades. Aliás, no âmbito desta campanha eleitoral (mais precisamente na pré-campanha) tive oportunidade de ter uma longa conversa com cada um deles e sei o que pensam e o que sonham para a Praia e para o concelho no seu todo. Talvez por isso, esta campanha me tenha desiludido.

Sem informação privilegiada, assisti e recebi as mensagens que qualquer eleitor do concelho da Praia assiste e recebe. Leio o jornal, vejo o telejornal, ouço as notícias da rádio, leio os manifestos eleitorais, observo os cartazes, analiso as fotografias dos panfletos, acompanho o debate na RTP-Açores e na Antena 1 e converso com qualquer candidato de qualquer partido que me aborde. É verdade, acompanho ainda o que se vai dizendo, escrevendo e inventando nas redes sociais.

Já me tinha esquecido o que era ter de decidir o meu sentido de voto só com a informação que é pública e acessível a todos.

As campanhas eleitorais mudaram muito nos últimos anos. Primeiro com as redes sociais, depois com o emagrecer dos financiamentos e a chegada da austeridade. Recordo-me bem dos tempos em que se davam brindes de campanha sem qualquer sentido e de andar pelas ruas como se fosse um vendedor ambulante com as T-shirts de um lado, um molho de isqueiros numa mão, alguns panfletos na outra e ainda um saco pendurado no braço cheio de canetas, calendários, autocolantes, réguas, porta-chaves e porta-moedas. Claro que na comitiva havia ainda quem levasse os bonés, os rádios, os guarda-sóis e os aventais de plástico que eram o sucesso juntos das donas-de-casa que os usavam para arranjar o peixe. Houve ainda um tempo em que a comunicação assentava muito no panfleto e nas reuniões-comício por todo o concelho.

Hoje, muitas dessas práticas acabaram. Umas, ainda bem que chegaram ao fim, outras, é pena que os partidos não lhes deem continuidade e as aprofundem.

Com o fim dos brindes, curiosamente, também acabou a mensagem. É óbvio que estou a generalizar e esta minha perceção não se aplica a todos os candidatos e a todos os partidos, principalmente quando a análise se faz no âmbito da freguesia. Mas a verdade é que a distribuição da mensagem, materializada quase exclusivamente nos panfletos e manifestos (a escassos dias das eleições nem me chegaram a casa todos), é feita como se de um qualquer folheto do DeBorla, da Borja Reis ou do Modelo se tratasse. Muitos candidatos limitam-se a fazer o papel de carteiros (fi-lo muitas vezes) quando esse papel poderia ser feito pelos ditos profissionais da distribuição.

A mensagem não chegou. Não houve nesta campanha qualquer tipo de ousadia. Não se inovou. Ninguém arriscou. Curiosamente, no debate da RTP, houve uma candidatura que me surpreendeu pela positiva, quer pela atitude, quer pela preparação. Andreia Vasconcelos do CDS-PP, sem copiar o estilo de Artur Lima, mostrou determinação e conhecimento.

Hoje e amanhã ainda são dias de campanha. Surpreendam-nos. Os praienses precisam de respostas e querem soluções concretas para os seus problemas e para o seu futuro.

Eu sei que sabem e conseguem fazer melhor. O que vos falta? Qual é o medo?

Artigo publicado na edição de hoje do Diário Insular.

A fotografia foi retirada da internet e apresenta um trabalho de Banksy.

One thought on “sem chama, sem brilho, sem entusiasmo

  1. A meu ver, pelo que ouvi no debate na RTP Açores e parte do emitido na Antena 1 Açores, o que faltou foi discutir os problemas de fundo do concelho de forma esclarecida e esclarecedora, evitando debitar os clichês habituais que se dizem e ouvem no dia-a-dia nas conversas de café. Ficou tanto por esclarecer, quando muitos dos esclarecimentos seriam tão fáceis de transmitir. É pena.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s