o centralista de serviço

 

maxresdefault

Mário Fortuna brinda-nos hoje com mais um daqueles discursos centralistas de indignação por se fazer alguma coisa de jeito noutra ilha e não se fazer o mesmo em São Miguel. É o centralismo micaelense no seu melhor e que, infelizmente, não se esgota em Mário Fortuna. Basta ver a estratégia de desenvolvimento regional e a dificuldade que qualquer detentor de cargo público regional oriundo das “ilhas de baixo” tem em fazer passar qualquer proposta que esqueça a ilha-continente. Sei do que falo…

Para São Miguel é absurdo criarem-se condições de abastecimento de gás natural a navios no porto da Praia sem que se faça o mesmo em Ponta Delgada. O ilustre Professor Doutor tem, no entanto, o cuidado de dizer que não quer tirar nada à Praia. Pena é que, sempre que se fale de algum investimento criador de riqueza e emprego, este nunca possa ser feito noutro local que não seja São Miguel, que não seja Ponta Delgada.

Caro companheiro, já pouco resta para tirar à Praia. Aliás, já é mais do que tempo de compensar este concelho pelos milhões que injetou na economia regional e nacional, beneficiando e proporcionando o desenvolvimento dos Açores num tempo em que o dinheiro não vinha da Europa, mas dos Estados Unidos via Lajes. O senhor, que já foi Secretário Regional das Finanças, sabe bem do que falo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s