um tesouro escondido… na base

Ontem fui à base e saí de lá deprimido. Vivi ali dentro durante cerca de vinte anos e não consigo ficar indiferente ao cenário desolador que lá encontrei. Custa-me ver a casa onde vivi quase abandonada, as ruas vazias, dois ou três carros estacionados à porta dos serviços e a relva por cortar em grande parte das áreas residenciais. O meu destino, no entanto, era o terminal militar. O cenário não era muito diferente. As prateleiras do bar estavam vazias e, não fosse a cara conhecida do empregado, diria que entrara num outro mundo ao estilo daquelas séries de fotografias de locais abandonados, maioritariamente no leste europeu, que circulam pela internet.

O edifício tem aquela monumentalidade que sempre me fascinou. Os grandes pilares revestidos a mármore negro transmitem-nos o dramatismo que as construções do Estado Novo sempre pretenderam revelar. Durante muitos anos aquele foi o terminal civil e militar da Terceira. Já não tem a porta giratória que dava acesso à pista. É curioso que para muitos daqueles que cruzaram o terminal da base, aquela era a última coisa que viam dos Açores antes de partirem para os Estados Unidos onde tantas portas giratórias os esperavam. A antecâmara para o que mais tarde iriam encontrar.

O pavimento de toda a sala de espera é em calçada portuguesa naquele motivo ondulado tão conhecido e característico do que é português. É o mesmo padrão que encontramos na Praça do Rossio em Lisboa, no Calçadão de Copacabana no Rio de Janeiro, na Praça do Leal Senado em Macau ou na Calle Caridad na ibérica Olivença. Mas este chão monumental é só o aperitivo. O que me levou de regresso àquele edifício que tão bem conhecia e que agora me parecia estranho era outro motivo. Diria mesmo que um dos tesouros mais bem escondidos em toda a Região e que é, simultaneamente, um dos mais desconhecidos e ignorados. Refiro-me ao imponente painel de azulejos de um dos maiores mestres da cerâmica portuguesa do século XX, Querubim Lapa. É curioso que, mesmo a nível nacional e numa pesquisa na internet, esta é uma obra que raramente é abordada. Excetuam-se uma referência na pagina da Câmara Municipal de Lisboa, sem imagem, e uma pequena fotografia monocromática anotada no “Inventário do Património Imóvel dos Açores – Praia da Vitória“ editado pelo IAC.

O motivo do painel é o apropriado para o espaço. Conta uma história. De um lado, a dureza da vida no mar, do trabalho, a pesca. Uma mãe beija o seu filho. Do outro, sob o sol radioso de Querubim e da luminosidade que entra pela janela do edifício que lhe fica contígua, o mesmo casal acena com um lenço branco. Despede-se. Agora, o mar separa-os da vida anterior. Parece que esta nova terra é de fartura… As várias tonalidades de azul e de amarelo dominam toda a cena. A obra está datada e assinada. “Querubim 1961 V.L.”. Só de pensar que esta obra produzida pela fábrica de cerâmica da Viúva Lamego esteve prestes a desaparecer…

Esta é uma obra única nos Açores.  Arriscaria dizer que é a mais importante existente na Região no que respeita a artistas plásticos portugueses, não açorianos, do século XX, e não consta que esteja classificada ou sequer protegida.

Da obra de Querubim Lapa (1925-2016) destacam-se os painéis para a Reitoria da Universidade de Lisboa, para a Pastelaria Mexicana, para o exterior do Casino Estoril ou o revestimento da estação Bela Vista do Metropolitano de Lisboa e nós, surpreendentemente, também temos uma obra dele. Sabiam disso!?

2 pensamentos sobre “um tesouro escondido… na base

    1. Infelizmente, para se visitar o local tem que se ter autorização militar para o fazer. Mas não é impossível. Se conhecer algum militar da Força Aérea ou que resida no interior da Base essa tarefa fica muito mais facilidade porque eles próprios podem responsabilizar-se pela sua visita.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s