pensar a cidade do futuro #5

Este slideshow necessita de JavaScript.

PRAÇA FRANCISCO ORNELAS DA CÂMARA

Começar por retirar de lá todo aquele mobiliário urbano sem sentido e caótico. A Praia não pode ser pensada em função de 10 dias de festa em agosto…

Voltar a levantar a área central da Praça e criar um edifício de traço moderno onde hoje funciona a academia do código.

A Biblioteca Municipal deveria voltar para onde estava só que ocupando todo o edifício que deverá ser profundamente remodelado.

O novo Hub Criativo da Praia, a instalar na casa do Dr. Eugénio, deverá ser um centro de partilha e disponibilização de recursos e equipamento, espaços de experimentação na área das artes, do artesanato, design, arquitetura, fotografia… gerida e com acompanhamento de profissionais. Workshops.

Deverá estar aberto de dia e de noite, das 9h00 às 22h00.

Dar vida à praça não é criar um monte de escritórios. É antes criar polos de atratividade, onde as pessoas se sintam bem…

Os escritórios trazem gente, mas gente que trabalha todo o dia lá fechados e cujos edifícios, a partir das cinco da tarde, estão inativos. Temos os utentes, é claro, mas serão assim tantos que façam a grande dinamização do centro da cidade? O que aconteceu com a secção de obras? A diferença é assim tão grande?….

A Praça deveria ser um espaço onde poderão coexistir atividade de tempos livres para crianças, jovens e menos jovens. Espaços para co-working onde se disponibilizem equipamento na área da fotografia, vídeo, arquitetura, design de várias vertentes. Onde existam oficinas de carpintaria ou ateliers de costura para “faça você mesmo”. Onde existam espaços para o desenvolvimento de atividades de artesanato com teares, rodas de oleiro e fornos, p.ex., numa espécie de incubadora de artes criativas. Onde haverá espaço para a arte contemporânea, o desenvolvimento das artes plásticas nas mais diversas vertentes e ainda workshops permanentes e regulares (só a regularidade cria o hábito) orientados por especialistas e que possibilitam a criação e crescimento de novos artesãos, artistas plásticos e de público esclarecido.

Uma coisa que distingue uma cidade de um outro qualquer lugar é a sua capacidade de se reinventar e inovar culturalmente. Quem pensar o contrário está condenado ao insucesso e o resultado está bem à vista de nós todos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s