cortejo de abertura

lille 3000

Convencionou-se na ilha Terceira que o início de qualquer festividade tem que ser assinalado por um cortejo de carros alegóricos. O que os diferencia é o terem ou não rainha e a capacidade de ostentarem um luxo que reflita a riqueza, ou pretensa riqueza, da localidade que o organiza. Esta situação tem-se tornado insustentável, fazendo com que muitas comissões de festas optem por não realizá-lo ou por nem sequer se encontrar alguém que o queira, tal é a responsabilidade e a despesa. Honra seja feita à freguesia de São Mateus que, deixando para trás atrelados, carrinhas e tratores, passou a fazer o seu cortejo inaugural por via marítima ou não fosse o mar a base e a imagem da freguesia.

O resultado está à vista. É tudo igual!

A abertura de umas festas, sejam elas quais forem, não tem que ser feita desta forma porque é assim que se faz, porque é assim que sempre se fez ou porque é só isto que sabemos fazer. É verdade que merece ser assinalado, ser relevante e ficar na memória de todos pelas melhores razões. Se assim é, o que nos amarra então? Será falta de coragem? Não ter capacidade para enfrentar interesses instalados?

Somos inovadores, dizemos nós. Somos a ilha que melhor sabe fazer uma festa, achamos nós… Puxemos então dos nossos pergaminhos e vamos surpreender tudo e todos. É que já fomos bons nisso…

A imagem foi retirada da internet e retrata uma parte da parada Lille3000.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s