as árvores são lixo

Repair_Pavilion-of-Australia_Rory-Gardiner5-768x614@2x.jpg

Os artistas plásticos já começam a criar obras em que o cerne das suas instalações passa por expor a natureza tal como ela é. Sendo uma criação, depreende-se que os trabalhos retratem utopias, lugares que não existem ou uma realidade imaginada.

É compreensível. A fobia à introdução de elementos vegetativos no espaço urbano é uma realidade. Há quem diga que as árvores, as suas raízes, destroem os passeios, a calçada, são difíceis de manter e, no outono, as suas folhas espalham-se pelo chão e obrigam a que alguém vá ter de as varrer e retirá-las do pavimento. A despesa que isso dá… Fala-se das folhas secas como se de poluição se tratassem. Puro lixo indiferenciado.

A obra que se apresenta na fotografia, intitulada Grasslands Repair, é uma criação de Linda Tegg para o pavilhão da Austrália na Bienal de Veneza deste ano e recria a paisagem do sudeste da província de Victoria.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Foto do Google

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Foto do Facebook

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Conectando a %s