vende-se

A data não foi escolhida ao acaso, um dia em que ninguém lerá jornais, em que todos estarão distraídos com os festejos do Natal, a correr Meninos, e a preparar os festejos de fim de ano. Neste dia, sem a propaganda que a vem caracterizando, a Câmara da Praia, lança-se em mais uma habilidade de engenharia financeira, provando que está falida e que perdeu o respeito pelos praienses, endividando-os ainda mais.

São mais milhões de empréstimos, são a Praia Ambiente e a Praia Cultural a transformarem-se em caixotes do lixo onde vão parar todas as trapalhadas financeiras de uma gestão  que se chamou a si própria de reinventada e os resíduos tóxicos e radioativos de uma Praia em Movimento que tem contaminado a Praia e o seu futuro mais do que a pegada ambiental deixada pelos americanos. Neste caso, ao menos, todos falam sem rodeios, todos contam as suas experiências, e todos enchem páginas de jornais e noticiários com relatórios, números, segredos e contas, mesmo que as fontes sejam anónimas e sem rosto. Mas há uma justificação, em relação à contaminação dos solos, ninguém corre risco de perder empregos, de perder trabalho ou saneado por denunciar, apontar o dedo ou fornecer informação. O alvo está longe, do outro lado do Atlântico, e mais preocupado com muros do que com um concelho que nem de si sabe tomar conta.

A Praia Ambiente, conjuntamente com a Fundação da Escola Profissional, é a entidade do universo sob custódia do Município sob a qual nunca recaíram suspeitas de má gestão ou de algo semelhante. Queixamo-nos dos tarifários, é verdade, mas sabemos para que serve o dinheiro por nós gasto e que até dá lucro. Não percebo, por isso, porque razão se quer transformar a Praia Ambiente noutra Praia em Movimento que, desde a sua criação, também na calada de uma noite quase de fim-de-ano, levantou dúvidas a todos quantos nessa reunião participaram e alertaram para os seus perigos. Infelizmente, eu e os que me acompanhavam à época, não estávamos enganados e, se algum erro de antevisão foi cometido, foi o de não termos percebido que a coisa poderia ser bem pior do que aquilo de prevíramos, como de facto se veio a verificar e como estamos a assistir. Chamaram-nos de tudo. E quando digo “tudo” é mesmo tudo. Até os de “casa” acharam que estávamos a exagerar.

O ano que agora finda, apesar dos grandes problemas ainda continuarem por resolver, foi marcado por algumas conquistas a nível político e de resolução de questões que se arrastavam há décadas: O projeto Terceira Tech Island, iniciativa do Governo dos Açores, atraiu para a Praia a inovação e pode constituir a alternativa que o concelho precisa; foi adjudicada a empreitada de abastecimento de água a Santa Rita e às Amoreiras, algo que era aguardado há décadas e que só foi possível graças ao acordo alcançado entre a Câmara e os proprietários para que as casas e os terrenos fossem adquiridos pela autarquia; foi, ainda, a abertura da Câmara Municipal à sociedade civil para discutir os problemas e o futuro da cidade através da realização dos fóruns “pensar a cidade do futuro” em que tive o privilégio de participar.

Contudo, o ano acaba da pior forma. A nossa câmara desfere-nos um golpe destes nas costas, tirando partido do nosso alheamento coletivo das coisas do mundo que são a natureza das festas natalícias. Independentemente de concordarem ou não com o que aqui foi escrito, fica o alerta. Já vimos esta série uma vez e não é uma daquelas em que ficamos a aguardar ansiosamente pela segunda temporada.

Até para o ano!

Publicado na edição de hoje do Diário Insular.

Nota:

A Cooperativa Praia Cultural vai contrair um empréstimo de 4,9 Milhões de Euros para adquirir a Academia da Juventude através da compra do direito de superfície na posse da Sociedade para o Desenvolvimento do Concelho da Praia da Vitória. É de referir que este terreno é da Câmara, mas o edifício não é, embora toda a gente ache que sim.

A Praia Ambiente vai contrair um empréstimo de 2,6 Milhões de Euros para aquisição dos multiserviços da Vila Nova, do Cabo da Praia e ainda de outro prédio urbano em Santa Cruz que não consegui identificar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s