rua de Jesus

café Terezinha

De manhã, aí por volta das nove e meia, dá gosto entrar no Café Terezinha e perceber que, tal como antigamente, voltou a estar cheio de gente. Sem o senhor Cipriano, o senhor Vitorino, o Nelson ou o Paulo, e sem o cheiro característico do café de saco, este espaço de referência da rua de Jesus transformou-se.

A freguesia é outra e as caras que tão bem conhecíamos e cumprimentávamos não são as mesmas. Muitas, infelizmente, já nem sequer estão entre nós, outras, teimosamente e porque os hábitos não se perdem com a facilidade que muitas vezes desejaríamos, continuam a ir ao Terezinha, religiosamente, mesmo que já não consigam registar o totobola ou beber um traçadinho. Apesar disso, outros rostos agora frequentam o café. Começamos a habituarmo-nos a vê-los todos os dias, já começamos a cumprimentá-los e, quando lá não estão, até estranhamos.

Alguns dirão que Terezinha ficou melhor, que tem gente nova, outras pessoas; outros, certamente pensarão o contrário, que aquilo não é o Terezinha de outros tempos, que não vendem isto ou aquilo ou que perdeu a alma. Eu simplesmente digo que está diferente, que mudou e se modernizou com o que de bom e de mau o progresso traz consigo. Se tenho saudades do velho Terezinha? Claro que tenho. Mas isso não me impede de gostar do Terezinha de agora.

A verdade é que o Terezinha continua a ser um símbolo da Praia e da rua Jesus. Se um dia fechasse de vez, tenho a certeza, os praienses o chorariam como que parte da sua identidade houvesse desaparecido. Um Terezinha dinâmico e com gente nova (não necessariamente nova de idade) é sinal de vitalidade. Pelo contrário, um café como este, vazio, seria sinal de decadência.

Tal como o Terezinha, a rua de Jesus é o símbolo da cidade. Podem existir ruas mais movimentadas, com melhor dinâmica comercial e mais atrativas. A verdade, contudo, é que se a rua de Jesus estiver inerte, a cidade também estará. Não quero, aqui e agora, discutir se está bem ou mal, já o fiz várias vezes e estou seguro que, ao lerem este texto, muitos voltarão a fazê-lo e ainda bem que assim é. Neste momento, no entanto, quero simplesmente que olhem para a artéria principal da minha cidade e reflitam sobre a sua importância e significado para a Praia e para os praienses.

Vamos fazer um pequeno exercício. Um “supônhamos”, como diriam o Toni e o Zezé. Peço-vos que imaginem a rua de Jesus sem comércio, sem cafés, sem bancos, sem gente e que tudo isso seria transferido para uma qualquer artéria algures nas redondezas da cidade. Uma artéria com as melhores lojas, os melhores restaurantes e bares, a transbordar de gente. Quem me dera existir uma rua dessas na nossa terra. A Praia da Vitória seria a mesma cidade? Teria a mesma identidade? Continuaria a ser a Praia da Vitória?

Imaginem agora a rua Augusta, em Lisboa, sem gente, sem lojas, sem…

2 pensamentos sobre “rua de Jesus

  1. Alguns negócios vão ficar, vão aparecer novos negócios, outros vão evitar a falência se deslocalizados atempadamente para uma zona comercial com estacionamento e outras facilidades. Esta cidade está formatada para receber o povo das freguesias e servi-lo. Visto que o povo já pouco necessita de vir à cidade temos de encontrar um novo formato rapidamente.

    Gostar

    1. Concordo plenamente. Há é que não desistir de procurar essas alternativas, nem ficar à espera que os outros as encontrem por nós. A Praia mudou. As pessoas que frequentam a Praia, também. Agora há outro tipo de potenciais clientes na rua de Jesus e não é o “povo das freguesias”, antes pelo contrário. Temos que olhar para eles como um novo mercado.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s