Hoje o texto não é meu

Ao longo dos anos, têm sido muitas as pessoas que me abordam para que, no papel, espelhe as suas preocupações, as suas queixas e as suas sugestões. Sempre tento fazê-lo, tenha eu a informação toda e me identifique com o problema. Agradeço-lhes a todos, porque a todos nos enriquece esta forma de participação cívica, mesmo que por via indireta.

No entanto, há uma semana, fizeram-me um pedido completamente diferente. A minha amiga Lorena abordou-me para que escrevesse, por ela, um texto de agradecimento à equipa que a acompanhou durante os tratamentos a que foi submetida nos últimos meses.

Entregou-me uma folha de caderno diário de escola primária, daqueles de formato A5, com um pequeno texto. Fiquei a saber que a Lorena tinha um cancro. Não sabia o que fazer. Depois de refletir um pouco, achei que a melhor solução seria publicá-lo tal qual o original.

Ela disse-me que queria escrever este agradecimento porque, raramente, se veem as pessoas falarem daquilo que corre bem e que, neste caso, queria que toda a gente ficasse a saber o quão bem foi tratada e o quanto se sentia feliz.

Por isso, nesta minha última crónica antes do Natal e do Ano Novo, aqui vai a mensagem de esperança e gratidão de quem passou pela dura provação da quimioterapia no tratamento do cancro.

“A saúde é a base fundamental da vida. Por isso, ao perdê-la, ficamos sujeitos a sair da nossa zona de conforto e procurar tratamento para curar essa doença.

No meu caso, foi o cancro da mama que me levou aos serviços de oncologia no Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira onde encontrei uma equipa de enfermeiros que, ao longo de doze semanas, fizeram um trabalho que muito me sensibilizou, muito meigas, atentas e cuidadosas, sempre com muito carinho, transparecendo que amam o que fazem com carácter, vocação, talento, esforço e muita disciplina, e isso criou em nós laços amorosos que ficam marcados para o resto das nossas vidas, assim como nos ajuda a ultrapassar todo este processo que, a custo da extraordinária entregas delas, nos dá imensa força para nunca desistir, mas sim levar a cabo um longo processo que é difícil mas não impossível.

Para esta extraordinária equipa de enfermeiras e para a Dra. Rita Vitorino um bem hajam e desejo-lhes muita sorte e muito sucesso, saúde e paz e que vivam em grande o presente que é este Natal.

Muito obrigada,

Maria Lorena Melo Marques”

A Lorena terminou os tratamentos de quimioterapia na passada segunda-feira. Ainda assim, a luta ainda não terminou. Para ela e para todos quantos lidam ou lidaram diretamente com esta doença, desejo-vos uma recuperação rápida e que o cancro se torne apenas um episódio passado das vossas vidas.

E para todos quantos, de uma forma ou de outra, tiveram algum contacto com esta crónica, com o seu autor e com esta ou a verdadeira Rua de Jesus, votos de um Santo Natal e votos de um ano de 2020 cheio de saúde, felicidade e sucesso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s