Uma porta sem postigo.

Na cidade da Areia Escura a rua de Nosso Senhor faz a ligação entre o largo das Candeias e a praça Dom Xico, a principal. É o seu eixo central. Onde se concentra todo o histórico imaginário local. Aquela artéria intermitente que, nas discussões à mesa do Café Mondego ou do Mariazinha, ora se abre ao trânsito ora se fecha, o que, na realidade, só acontece no momento em que a Terra cruza o afélio, em noite de Lua Azul e o Sol se encontra alinhado com Cassiopeia.

Na memória de todos, tal só aconteceu uma vez. Recordam que o azul do satélite natural da Terra era de tal intensidade que até as águas rebentaram a Edite. Nem houve tempo para chamar a ambulância e Jerónimo nasceu ali mesmo, no chão, em frente à porta da rua que a mãe pintara de cor de rosa assim que soube estar prenha do sétimo filho, depois de já ter dado à luz outros seis machos. Seria lambisão.

Certa vez, anos mais tarde, acompanhado pela namorada, caminhava pela praça Dom Xico quando uma claridade estranha, desajustada à época do ano, lhe encandeou a visão. Lembrou-se da velha lenda. Sempre fora sensível à luz solar, mas tal coisa nunca lhe havia acontecido.

Assustado, quase desfalecendo, agarrou-se a Tatiana, julgando ela não passar de mais um pretexto para uma das cenas habituais de demonstração excessiva de paixão sempre que a quantidade de público o justificasse. Para lá com isso. Não vejo nada. Está tudo branco. Parece que fiquei cego. Qual cego. Deixa-te de cenas. Já ninguém aguenta. A sério. Está tudo branco. Oh estúpido, não vez que é o Sol a bater na neve dos cartazes! Neve?! Estamos em junho! Hello!!! Estás a brincar. Olha para ali! “Areia Escura – cidade Natal”. Há sete meses e ainda ninguém tirou aquilo dali. Epá, talvez as pessoas gostem de pensar que é sempre Natal… O que é que disseste? O Natal não é todos os dias?!

Estendido ao Sol enquanto Tatiana dava gritos nervosos de cada vez que via uma caravela, Jerónimo recordava a imagem do cartaz. Inspirador. Há muito que andava a magicar o que fazer com a grande loja que herdara do pai bem no centro da rua de Nosso Senhor e que há anos andava arrendada a um chinês que não era da China.

Imaginou um espaço tipo popup onde o inverno fosse permanente e as pessoas pudessem ver nevar sempre que quisessem. Daria até para esquiar, patinar e fazer saltos acrobáticos. Uma coisa nunca vista. Contrataria até um Pai Natal e duendes.

Como nesta cidade toda a gente pensa que é na Câmara Municipal que tudo se faz, que tudo se decide e onde se dá dinheiro, foi lá que se dirigiu. Marcou audiência junto da secretária e, no dia e hora marcados, apresentou-se no gabinete do presidente.

Foi recebido de imediato por uma conhecida e popular estrela da televisão online que nos últimos tempos tem dado nas vistas pelas suas qualidades de comunicação e flexibilidade. Como é que o gajo se chama? Pediu a Jerónimo que lhe explicasse o seu projeto.

No final, o conceituado influencer mostrou-se agradado com a ideia embora tenha sugerido algumas alterações, acrescentando as condições para que a autarquia o pudesse apoiar. Uma a uma, foi elencando o rol de exigências. Coisas simples que reduziriam substancialmente os custos inerentes ao negócio. A programação ficaria a cargo da autarquia. A escolha dos técnicos e demais colaboradores, também. A promoção seria feita na página oficial do Município e não poderiam ser divulgadas imagens sem consentimento prévio e sem que o senhor presidente ou ele próprio estivessem presentes e a sorrir. Jerónimo não soube o que dizer.

Caro amigo, não é todos os dias que o nosso partido, desculpe, a nossa autarquia apoia um jovem empreendedor com um valor desta dimensão. Estamos dispostos a dar-lhe um subsídio de 50000 cêntimos. Ouviu bem? 50000 cêntimos! É um grande esforço para nós e uma grande prova de confiança nos jovens empresários.

Posso agora falar com o senhor presidente? Amigo Jerónimo, não prefere falar com quem manda?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s