“das eleições acabadas do resultado”… imprevisto.

“das eleições acabadas do resultado”…

…imprevisto.

Tenho de admitir. Não esperava este resultado do PSD. Foi uma surpresa (agradável, diga-se) a eleição do quarto deputado pela Terceira. Sei bem a dificuldade que, ao longo dos últimos anos, foi lutar por ele. O momento chegou e isso é que importa. Parabéns a todos quantos tornaram isto possível. Parabéns ao José Manuel Bolieiro pelo excelente resultado obtido nos Açores.

A partir de hoje os Açores não serão os mesmos. Independentemente de quem venha a formar ou a compor o novo governo da Região, nada será como dantes. Sem querer cair em exageros desnecessários, este 25 de outubro ficará para a história açoriana como um novo 25 de abril. Começa-se a respirar melhor nos Açores. Deixamos de ser uma terra de partido único, controlador de tudo, dono de tudo, para sermos um arquipélago onde nada poderá ser feito sem se dialogar, sem se ouvir, sem se ceder.

De hoje em diante, vai ser possível discutirem-se ideias e soluções. Vai ser possível proporem-se abordagens diferentes sem que isso seja estar necessariamente contra nada nem contra ninguém. Vai ser possível vivenciarmos a democracia como o fazem as democracias modernas e consolidadas.

O Parlamento também será bastante diferente. Mais colorido, com mais pontos de vista, mas também com mais extremos. Esta nova composição da Assembleia exigirá de todos os partidos maior humildade, maior tolerância e maior capacidade de não fazer desses pontos de vista mais aguerridos os bodes expiatórios das fraquezas do sistema ou a desculpa para, mudando tudo, nada mudar. Terão de saber viver com isso e não insistir no erro de os tornar vítimas, tornando-os mais fortes. De certa forma, eles têm algo a ensinar. Não foi por um mero acaso que passaram a ter assento no plenário da Horta.

O futuro político dos Açores é uma incógnita, pelo menos para já. São várias as soluções possíveis em cima da mesa. Governo minoritário do PS ou do PSD com apoio parlamentar ou governo de coligação liderado por um destes dois partidos. Uma coisa é certa, estou convencido de que, seja quem for o(s) parceiro(s), estes exigirão mais do que só ver as suas propostas no programa do Governo. Seria interessante ver Paulo Estevão ou Artur Lima como presidentes da Assembleia…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s