a minha intervenção

Apresento o vídeo da minha intervenção no Congresso do PSD Açores.

Foi com uma estranha serenidade que participei nos primeiros dias de trabalhos do XXII Congresso do PSD Açores.

A serenidade de quem nem estava para intervir nem lutava por quaisquer cargos, até porque, por questões profissionais, tinha que regressar à Terceira no sábado a seguir ao almoço.

Contudo, logo à chegada ao recinto do Congresso – em Rabo de Peixe – fui informado de qua a ordem de trabalhos havia sido alterada e a manhã de sábado seria dedicada a intervenções dos Delegados. Assim sendo, tendo possibilidade de falar, nunca conseguiria ficar calado. É uma dificuldade minha, eu sei…

Tinha que gizar uma intervenção.

Poderia optar por um improviso ou até mesmo um falso improviso, mas achei por bem fazer ao Congresso uma declaração previamente escrita. Algo simples, conciso e sem grandes floreados ou divagações. Para isso, o escrito é francamente melhor já que baliza a coisa…

Lá peguei na esferográfica e numas folhas de papel e, sentado no quarto do hotel antes de me deitar, escrevinhei umas linhas.

Este foi o resultado…